quinta-feira, 22 de junho de 2017

No São João de Cajazeiras tem, também, o próprio Guia, em edição do meu amigo Aluisio Lima.


Diego Escosteguy - Epoca
O presidente Michel Temer desembarca na Noruega

A Procuradoria-Geral da República fará três denúncias contra o presidente Michel Temer com base nas delações da JBS. A primeira será por corrupção passiva. A segunda será por obstrução da Justiça e a terceira será por organização criminosa. Serão protocoladas em momentos distintos. A denúncia por corrupção passiva, por estar em fase final de elaboração, será apresentada primeiro. As outras duas ainda requerem diligências.

Com a nova estratégia da PGR, o ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF, terá de remeter as três denúncias para a apreciação da Câmara dos Deputados, o que resultará em mais desgaste para Temer. Os planos do Planalto de concentrar esforços para derrubar apenas uma autorização para que o STF investigue o presidente terão de ser revistos.

E tem caneta mais pesada ainda...Arrocha o nó!

Moro às vezes é muito bonzinho
O Antagonista

Gerson de Mello Almada, ex-vice presidente da Engevix, recorreu ao TRF-4, para diminuir a pena imposta por Sérgio Moro.

O tribunal revisou, aumentando a pena -- por corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa -- de 19 para 34 anos de prisão.

Aos olhos dos desembargadores de Porto Alegre, Moro às vezes é muito bonzinho.
CláudioHumberto

Levantamento da Paraná Pesquisas revelou que 71,4% dos brasileiros acreditam na condenação do ex-presidente Lula, no caso do tríplex, e 61,1% negam que o juiz Sérgio Moro persiga o petista.

Sérgio Moro decide sem demora, após as alegações finais. Sua sentença sobre Lula deve sair até a próxima semana. Mas ninguém se surpreenderá se o fizer até esta sexta-feira (23).
  •  
  •  
  •  

Convite Missa de 30º Dia pela inesquecível Darlene Lopes.


A Missa de trigésimo dia de falecimento de Darlene Lopes Ferreira será realizada na Catedral Nossa Senhora da Piedade no dia 30 de Junho, as 17hs e as 19h na missa da luz na Praça Frei Damião

Na cidade de João Pessoa no mesmo dia 30 será realizada na Igreja São Gonçalo, que fica na Praça Tiradentes ou Praça São Gonçalo como é conhecida (fica próximo ao Escritório da UNIMED), no Bairro da Torre às 19 horas

Contamos com todos para juntos orarmos pela alma de nossa irmã e amiga Darlene Lopes

E defender a sociedade brasileira...

CláudioHumberto

A União Nacional dos Estudantes (UNE), que ficou em constrangedor silêncio nos escândalos dos governos Lula e Dilma, após receber mais de R$40 milhões, segundo o deputado Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ), embolsou mais de R$ 10,45 milhões via Lei Rouanet e via Pronatec.

Será que essa delação vale?

Duque diz que Vaccari arrecadava propina a mando de Lula
Ex-diretor da Petrobras foi interrogado por Sergio Moro
Ernesto Neves - Coluna Radar - Veja.com
Renato Duque, em novo depoimento prestado a Sergio Moro 

O ex-diretor da Petrobras Renato Duque passou por novo interrogatório conduzido pelo juiz Sergio Moro nesta quarta (21). A sessão foi um pedido de sua defesa, sob a alegação que Duque deseja fazer delação premiada.

Duque afirmou que o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto começou a operar propinas para o partido antes mesmo de assumir o cargo, em 2010. E que comandava o esquema a mando do então presidente Lula. 

“Vaccari começou a fazer arrecadação de fundos e dinheiro da Petrobras antes de ser tesoureiro do partido dos trabalhadores. Em 2007, fui chamado a Brasília pelo então ministro Paulo Bernardo. E foi ele que me comunicou que por orientação do presidente Lula o Vaccari seria o encarregado do partido para arrecadação na Petrobras”, disse.
Dona do Johnnie Walker compra tequila de George Clooney por US$ 1 bi
Casamigos foi fundada em 2013 e é a marca de bebida com crescimento mais rápido de vendas nos Estados Unidos atualmente.
ValorEconômico
Dona do Johnnie Walker compra tequila de George Clooney por US$ 1 bi 

A fabricante inglesa de bebidas Diageo — dona de marcas como Smirnoff, Guinness e Johnnie Walker — chegou a um acordo definitivo para adquirir a marca de tequila Casamigos. A operação avalia a Casamigos em US$ 1 bilhão, com um preço inicial de US$ 700 milhões e um potencial adicional de US$ 300 milhões, a ser pago com base no desempenho da companhia em dez anos. A aquisição será financiada por meio de recursos de caixa e financiamentos já existentes.

A Casamigos foi fundada em 2013 pelo ator George Clooney e seus sócios Rande Gerber e Mike Meldman. A marca Casamigos recebeu inúmeros prêmios de especialistas em tequila e é a marca com crescimento mais rápido de vendas nos Estados Unidos atualmente.

Em 2016, a Casamigos vendeu 120 mil caixas, a maior parte do volume vendida nos Estados Unidos. Nos últimos dois anos, a marca cresceu, em média, 54% ao ano. A expectativa ára 2017 é de vendas de 170 mil caixas da bebida.

A expectativa da Diageo é concluir a compra no segundo semestre. A transação depende da aprovação de autoridades regulatórias.

A Diageo informou que espera que a transação tenha efeito neutro no lucro por ação da companhia nos primeiros três anos de atividade e apresente ganhos no lucro por ação a partir do quarto ano.

A compra pode favorecer a expansão da Diageo no mercado americano de tequilas, atualmente em expansão. Os Estados Unidos são o maior e mais lucrativo mercado para a Diageo. A empresa tem trabalhado para melhorar o seu desempenho no mercado americano.

No primeiro semestre fiscal (encerrado em dezembro), a Diageo registrou alta de 7,7% no lucro líquido global, para 1,51 bilhão de libras (US$ 1,9 bilhão). A receita líquida cresceu 14,5%, para 6,42 bilhões de libras. Nos EUA, a receita aumentou 3,6%, impulsionadas pelo crescimento das vendas de bourbon, scotch e tequila.
Moro está pronto para sentenciar Lula
Já está nas mãos do juiz os autos para sentença
Pedro Carvalho - Veja.com
O juiz Sérgio Moro e o ex-presidente Lula

O juiz Sergio Moro já recebeu todos os documentos da ação penal que investiga o suposto tríplex de Lula no Guarujá. Com isso, o juiz já está pronto para condenar ou absolver o ex-presidente. Os autos chegaram ao gabinete de Moro no começo da tarde de ontem.

Lula responde por um apartamento tríplex no Guarujá, que seria usado como pagamento de propina, e pelo pagamento da guardas de bens do ex-presidente, em um depósito da transportadora Granero.

Mãe é mãe. Vejam esse vídeo com um dos maiores jogadores de basquete dos Estados Unidos.

Sugestão de Claudemberg Santos

Isso é o que interessa: criação de emprego. Uma pessoa com trabalho e educação faz o seu mundo evoluir.

Ceará: Missão Velha e Horizonte lideram geração de empregos
Resultado de algumas cidades do Interior e da RMF contribuiu para evitar queda maior das vagas no Estado
DiáriodoNordeste

Conforme dados do Caged, o município de Missão Velha acumula um saldo positivo de 731 vagas de trabalho neste ano 
O município de Horizonte, localizado na Região Metropolitana de Fortaleza, é o segundo com o melhor saldo de empregos no ano: 575 postos

Na contramão da média do Ceará, que já perdeu quase 15 mil vagas de trabalho com carteira assinada neste ano, alguns municípios continuam gerando empregos no Estado e vêm sentindo menos os efeitos da retração econômica nacional. De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta semana pelo Ministério do Trabalho, Missão Velha é a cidade cearense que mais gerou empregos em 2017 até agora. De janeiro a maio, o município, localizado na região do Cariri, acumula saldo positivo de 731 vagas, tendo registrado 911 admissões e 180 demissões. O crescimento é de 45,38% no ano.

Na segunda colocação, com saldo de 575 vagas criadas em 2017, aparece Horizonte, cidade da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Lá, foram 2.016 trabalhadores contratados e 1.441 demitidos. E o mercado de trabalho registra avanço de quase 4%.

A cidade de Barbalha, também localizada no Cariri cearense, figura na terceira posição, com saldo de positivo de 325 empregos neste ano e incremento de 3,52% ante dezembro passado. Nos primeiros cinco meses de 2017, foram 1.221 empregos gerados e 896 perdidos.

Incentivos
Para o analista de Mercado de Trabalho do Sistema Nacional de Empregos/Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (Sine/IDT), Mardônio Costa, a reação do mercado de trabalho em determinados municípios do Estado está ligada às particularidades das atividades que estão sendo incentivadas nesses locais atualmente.

"Estamos observando uma melhora, mas ainda de forma gradual. Muitas vezes, esses municípios contratam mais do que demitem em razão da movimentação econômica em alguns setores, como a construção civil. Qualquer saldo positivo de emprego é benéfico neste momento de dificuldade no Brasil, em que o desemprego no Ceará está em 14,3%, o maior em seis anos, afetando 561 mil trabalhadores", afirma.

Região Metropolitana
Além de Horizonte, o mercado de trabalho em mais dois municípios da Região Metropolitana de Fortaleza vem registrando resultados positivos em 2017, ainda que de forma mais tímida. Em Caucaia, o saldo está 137 postos de trabalho, sendo 4.899 admissões e 4.762 demissões. Até agora, o avanço no total de empregos gerados é de 0,45%.
Já no Eusébio, de janeiro a março deste ano, foram 5.530 vagas criadas e 5.443 perdidas, totalizando saldo de 87 postos de trabalho com carteira assinada. Na cidade, o mercado de trabalho mostra-se praticamente estável, com um crescimento de apenas 0,25%.

Maiores quedas
Fortaleza, com saldo negativo de 9.161 vagas de trabalho, lidera entre os municípios cearenses que mais perderam emprego de janeiro a maio de 2017. Segundo o Caged, foram 94.003 trabalhadores contratados e 103.164 demitidos. A queda da Capital cearense na comparação com dezembro de 2016, porém, não é das mais expressivas, registrando recuo de 1,37%.

Em seguida, vem Juazeiro do Norte, com -1.079 vagas, sendo 6.431 contratações e 7.510 desligamentos no mercado de trabalho. Também situado no Cariri, o recuo acumulado do município neste ano é de 2,53%.

Depois, aparece Aracati, município do litoral leste cearense. Lá, de janeiro a maio, foram 795 vagas perdidas. O mercado admitiu 1.028 pessoas e dispensou 1.823 trabalhadores.

Estado
Em todo o Ceará, o ano de 2017 já registra perda de 14.816 postos de trabalho. O saldo negativo está ligado a 156.523 contratações e 171.339 demissões. No ano, o Estado acumula retração de 1,18%.

Só no último mês de maio, o Estado perdeu 2.940 vagas, sendo 29.761 admissões e 32.701 demissões. Construção civil (374), agropecuária (161), administração pública (116) e serviços industriais de utilidade pública (5) tiveram saldo positivo. Já nos setores que mais demitiram do que contrataram foram indústria de transformação, comércio (-1.209), serviços (-881) e extrativa mineral (-42).

Salve o povo brasileiro!

CláudioHumberto

O clima de tensão entre políticos é um prato cheio para a criatividade do brasileiro. O site Wimoveis, de venda de imóveis, tem tríplex anunciado assim: “Compre sem medo, não é do amigo do Lula”.

Na capa d'A Gazeta


No jornal Jogo/Extra: o Fogão fez o Vascão dançar


Os destaques do Jornal do Commercio


A capa do jornal O Estado de São Paulo


As manchetes de jornais brasileiros nesta quinta-feira

FolhadeSãoPaulo: Justiça barra plano de venda de ativos da JBS

Globo:  STF indica que manterá regra sobre delação

Extra: Teste da chuva: reprovado

Estadão: STF indica que confirmará delação de Joesley Batista

ValorEconômico: Brasil produz mais petróleo que Venezuela e México

ZeroHora: Em cada dez alunos, nove têm problema com a matemática

EstadodeMinas: Violência em queda

CorreioBraziliense: STF sinaliza que, no fim, pode rever acordo de Joesley

-  ATarde: AGU pede bloqueio de bens de Joesley Batista e JBS

- DiáriodePernambucoDesconto de até 90% no Refis

DiáriodoNordeste: Municípios driblam a crise e geram empregos

CorreiodaParaíba: LDO é aprovada na Assembleia Legislativa sob críticas

quarta-feira, 21 de junho de 2017

O Fogão fez um grande jogo e bateu o Vasco da Gama no Brasileirão

O centroavante Roger, do Botafogo, fez dois gols na vitória do Fogão sobre o Vasco por 3 a 1
Doria reduz burocracia e permite abertura de empresa em até 7 dias
Ilisp

A partir deste mês, abrir sua própria empresa na cidade de São Paulo será uma tarefa menos burocrática: todo o processo, que atualmente leva 128 dias, demorará no máximo, uma semana. Essa é a promessa do prefeito João Doria, que anunciou o programa Empreenda Fácil na abertura da ABF Expo Franchising. “Derrubamos a burocracia, estabelecemos um novo patamar de código, registro e protocolo e fizemos um verdadeiro tiro para agilizar o procedimento e estimular os novos empreendedores”, disse o prefeito.

Até 31 de dezembro, a meta é baixar o tempo de abertura de sete para cinco dias. Até 31 de maio de 2018, quando o Empreenda Fácil completará um ano de operação, o tempo deverá ser reduzido para dois dias.

Com essa medida aliada com programas de microcréditos em parceria com bancos públicos e privados, São Paulo vai ficar entre as 5 cidades mais “amigáveis” para empreeender.
Morador do Entorno do DF é condenado por terrorismo
Juiz federal diz que réu integrava grupo que planejava montar uma célula terrorista no Brasil e um atentado durante a Rio-2016
Renato Alves - CorreioBraziliense
Mesquita da 912 Norte: Isac começou a frequentar o templo há cerca de 4 anos

Quase um ano após ser preso, Isac Pinheiro dos Santos foi condenado a seis anos em regime fechado por integrar um grupo de brasileiros que organizava uma célula terrorista e planejava um atentado nos Jogos Olímpicos de 2016. O rapaz de 29 anos é o primeiro morador do Entorno do Distrito Federal acusado e condenado por tal crime.

Policiais federais rastrearam redes sociais, sites acessados e as mensagens trocadas entre os suspeitos pelo aplicativo Telegram, e verificaram intensa comunicação, conclamando interessados a prestar apoio ao Estado Islâmico (EI), com treinamento no Brasil. A investigação resultou na Operação Hashtag, deflagrada em 21 de julho de 2016.

Desde então, Isac, que mora no Entorno e tem parentes no Distrito Federal, está incomunicável. Passou nove meses na Penitenciária Federal de Campo Grande (MS), a 1.100km da família. Só falou com um parente duas vezes, por meio de videoconferência. A mãe sequer sabe onde ele está. Nesse período, o rapaz de 29 anos dependeu dos serviços de um defensor público. Mas a defesa não lhe garantiu a absolvição. 

O Correio contou a história de Isac, com exclusividade, em 4 de junho último. O processo tramitava sob segredo de Justiça, mas o jornal teve acesso ao documento por meio de advogado e parentes do réu. A condenação foi comunicada ao jornal na tarde desta terça-feira (20/6), por um tio dele, que mora no DF e acompanha o caso como pode. Pequeno comerciante, ele diz não ter dinheiro para pagar advogado particular para o sobrinho.

A operação
Em 21 de julho de 2016, federais prenderam 15 pessoas em nove estados e as encaminharam a Campo Grande. Alguns noticiaram a realização do “batismo” ao Estado Islâmico, conhecido como bayat – juramento de fidelidade exigido pela organização terrorista a novos integrantes. Agentes também identificaram mensagens de celular (inclusive com diálogos sobre como fabricar bombas caseiras) relacionadas à possibilidade de um ato terrorista na Rio-2016.

Dois acusados deixaram o presídio, em 17 de setembro, usando tornozeleiras eletrônicas. No entanto, há pouco mais de um mês, o juiz Marcos Josegrei da Silva, da 14ª Vara Federal de Curitiba, condenou oito. Isac ficou de fora da sentença, mas teve a prisão prorrogada por mais 30 dias. O magistrado enviou o caso à Justiça Federal em Brasília, que o remeteu à Anapólis (GO), comarca a qual está subordinada Águas Lindas (GO), cidade do Entorno onde Isac morava com a mãe.

A paixão política costuma cobrar caro 
Antônio Delfim Netto
Folha de São Paulo

A sociedade brasileira está em estado de choque. Apoiou fortemente o afastamento de Dilma, pelo "péssimo estado geral da sua obra", reconhecido, aliás, por ela mesma quando, depois de sua reeleição, adotou o programa econômico do candidato vencido! O seu impedimento está longe de ter sido um "golpe". Fez-se dentro da Constituição (que acabou violada em seu benefício) e sob o "controle" do STF.

A posse de Temer, em maio de 2016, mudou a perspectiva. Ele conseguiu aprovar no Congresso em um ano o que não se fez nos cinco do governo anterior. O problema é que os efeitos levam tempo para se materializar e não apagam o desastre fiscal em que fomos metidos no processo eleitoral. Em maio de 2017, a situação era ainda muito complicada, mas já apareciam tênues sinais de uma recuperação modesta do crescimento econômico, único remédio para nossas angústias.

Tragicamente, uma "delação premiada", derivada de uma "armadilha" bem urdida somada à falta de desconfiômetro de Temer, produziu o tumulto que o país vive. Tal confusão é hoje o mais poderoso instrumento da oposição às "reformas", que se localiza na alta burocracia federal, uma "elite extrativista" que se apropriou do poder em Brasília graças à covardia dos governos e ao descuidado conformismo escandaloso dos trabalhadores e dos sindicatos que a sustentam!

Na semana passada, tivemos outro "show midiático", do mesmo "capoclasse" da organização criminosa que —com a conivência dos últimos poderes incumbentes– assaltou o patrimônio nacional e escafedeu-se brilhantemente. Aumentou a tensão, mas restaram terríveis contradições entre as suas narrativas, que certamente vão dar trabalho à Justiça.

Estamos numa crise real enorme, apimentada por notícias transmitidas por imaginários informantes em "off", que alimentam, em tempo contínuo, a "intriga criadora". Parte da imprensa autopromoveu-se: de "técnicos de futebol" que sempre foram a "competentes jurisconsultos" que —sem dúvida nenhuma—"julgam" e "escracham" votos de ministros do TSE, STJ e STF, sem o menor respeito pelos seus conhecimentos e pela naturalidade do contraditório...

Como nos ensinou Max Weber (e lembrou o ilustre professor Kujawski), estamos diante do dilema: usar a ética da "convicção" ("faça-se justiça e pereça a sociedade") ou a ética da "responsabilidade" (avaliar cuidadosamente as prováveis consequências de cada solução e escolher a "menos pior" para a sociedade a curto e longo prazo).

É essa escolha que está sob os ombros do STF, sacralizado como Poder moderador na Constituição de 1988. Que a razão e a precaução o iluminem. A paixão política costuma cobrar caro a sua imprevidência.

Parabéns aos nossos queridos alunos do CCJ da UFPB, em João Pessoa.

Paraíba tem dois entre os melhores e dois entre os piores cursos de Direito do país
Centro de Ciências Jurídicas (CCJ), da UFPB: melhor Curso de Direito 
Rubens Nóbrega - Blogs.JornaldaParaíba

A Paraíba tem dois cursos de Direito entre os melhores do Brasil e dois entre os piores, segundo o último levantamento do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), do Ministério da Educação, realizado em 2015 e divulgado recentemente.

Entre os melhores estão os cursos de Direito da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) em João Pessoa e da Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas (Facisa) em Campina Grande.

A avaliação baseou-se no CPC (Conceito Preliminar de Curso), formado, entre outros fatores, pela nota dos alunos no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), proporção de mestres e doutores entre os professores, organização didático-pedagógica e infraestrutura.

Os melhores cursos estão no CPC faixa 5 e têm CPC contínuo entre 3,945 e 5. Os piores têm CPC faixa abaixo de 3 e CPC contínuo entre zero e 2.

O Curso de Direito da UFPB, Campus I, obteve CPC faixa 4 e CPC contínuo de 3,1291. O da Facisa, também CPC faixa 4, mas CPC contínuo de 3,0437.

Entre os piores estão os cursos de Direito do Instituto Paraibano de Ensino Renovado (Faculdade Asper), em João Pessoa, com CPC faixa 2 e CPC contínuo de 1,8443 e da Faculdade Paraibana (FAP), também da Capital, com CPC faixa 1 e contínuo de 0,9205.

A FAP também figura na relação das piores faculdades do país, conforme ranking em que teve dois cursos avaliados segundo o Índice Geral de Cursos (IGC) do Mec, no qual ficou na Faixa 2, mas com IGC contínuo de 1,2742.

O blog tentou falar por telefone (3214.7673) com a FAP para solicitar posicionamento e esclarecimentos de sua direção, mas a informação recebida foi a de que qualquer diretor estaria disponível apenas a partir das 16h. Foi pedido um número de celular para contato, mas não foi fornecido.

A mesma tentativa, junto à Asper (2106.9600), resultou em igual resposta: falar com a direção, só após as quatro da tarde. Número de celular para contato com algum diretor também não foi informado.

Fica aberto o espaço para qualquer manifestação, a qualquer hora, das duas faculdades.
STF concede prisão domiciliar com uso de tornozeleira eletrônica para irmã de Aécio
Decisão também valerá para Frederico Pacheco, primo do senador afastado, e para Mendherson Souza Lima, ex-assessor do senador Zeze Perrella (PMDB-MG).
Por Renan Ramalho e Fernanda Calgaro, G1, Brasília

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta terça-feira (20) converter a prisão preventiva de Andrea Neves e Frederico Pacheco, respectivamente irmã e primo do senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG), em prisão domiciliar, com monitoramento com tornozeleira eletrônica.

Por 3 votos a 2, os ministros da turma estenderam a Andrea Neves e Frederico Pacheco decisão aplicada pouco antes a Mendherson Souza Lima, ex-assessor parlamentar do senador Zeze Perrella (PMDB-MG).

Andrea, Frederico e Mendherson são investigados junto com Aécio por suposta prática de corrupção, organização criminosa e embaraço às investigações. Eles já foram denunciados e estavam na cadeia desde o último dia 18 de maio.

Além do recolhimento em casa e do monitoramento eletrônico, ficarão proibidos de manter contato uns com os outros e de ausentar-se do país sem autorização judicial, devendo entregar seus respectivos passaportes.

Votaram pela substituição da prisão preventiva por medidas alternativas os ministros Marco Aurélio Mello (relator), Alexandre de Moraes e Luiz Fux. Para os três, as restrições inibem os riscos que, soltos, eles representariam para as investigações.

Ficaram vencidos os ministros Luís Roberto Barroso e Rosa Weber, que ainda viam risco de destruição das provas no caso.

Presa preventivamente (antes de julgamento) no dia 18 de maio no âmbito da Operação Patmos, Andrea Neves foi denunciada pela suposta prática de corrupção.

Em fevereiro, ela pediu ao empresário Joesley Batista R$ 2 milhões, dinheiro que foi repassado depois em malas de dinheiro a Frederico Pacheco, primo de Aécio a quem coube transportar o dinheiro de São Paulo a Minas Gerais, entregue depois a Mendherson Souza Lima.

A defesa de Andrea diz que ela pediu o dinheiro para bancar a defesa de Aécio Neves na Lava Jato e que foi ao encontro de Joesley para tentar vender um apartamento de R$ 40 milhões no Rio de Janeiro.
Triplex era de Lula, afirma defesa de Léo Pinheiro em alegações finais
Advogados do ex-presidente da OAS afirmaram que por isso o apartamento não foi vendido pela empresa.
Samuel Nunes, G1 PR, Curitiba
Léo Pinheiro promete apresentar documentos que provam acusações contra Lula

Os advogados do ex-presidente da OAS, José Aldemário Pinheiro Filho, conhecido como Léo Pinheiro, afirmaram ao juiz Sérgio Moro que o apartamento triplex 164-A, do Condomínio Solaris, pertencia ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo a defesa do empresário, foi por esse motivo que o imóvel no Guarujá não foi vendido pela construtora.

"[Léo Pinheiro] confirmou que o triplex nunca foi posto à venda porque já tinha um dono e que as reformas foram executadas seguindo orientações dos reais proprietários do imóvel, o ex-presidente Lula e sua esposa. O projeto de reforma foi aprovada na residência do ex-presidente em São Bernardo do Campo", dizem os advogados.

As declarações constam nas alegações finais da defesa no processo que apura um suposto pagamento de propina a Lula, por meio da entrega do apartamento e também pelo pagamento da guarda de bens do ex-presidente, em um depósito da transportadora Granero. O documento foi entregue à Justiça na tarde desta terça-feira (20).

Segundo os advogados, o apartamento não foi um presente para Lula. "Os valores gastos pela OAS eram contabilizados e descontados da propina devida pela empresa ao Partido dos Trabalhadores em obras da Petrobras, tudo com a anuência do seu maior líder partidário", afirmam.

Lula nega ser dono do imóvel
A defesa de Lula nega as afirmações. Em entrevista coletiva na manhã desta terça-feira, eles afirmaram que o imóvel pertence a um fundo de investimentos gerenciado pela Caixa Econômica Federal. O depósito de valores em uma conta da Caixa para a liberação do imóvel passou a ser condição, segundo o advogado. O fato de não ter acontecido nenhum depósito em relação à unidade investigada mostraria ser impossível que o apartamento estivesse endereçado ao ex-presidente.

Fase final
A apresentação de alegações finais no processo é a última etapa antes da sentença. Nelas, tanto as defesas quanto a acusação reiteram os motivos pelos quais consideram que os réus devem ser condenados ou absolvidos.

O MPF já apresentou as alegações finais da acusação no início de junho. No documento, pediram a prisão de todos os réus, incluindo Lula e Léo Pinheiro.

Já o prazo para as defesas apresentarem as alegações finais se encerrou nesta terça-feira. Com a apresentação dos documentos, o juiz Sérgio Moro poderá definir a sentença, em que poderá condenar ou absolver os réus.
Transposição terá obras retomadas no trecho norte
Ontem, a presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, derrubou a liminar que impedia a retomada dos serviços
Honório Barbosa - DiáriodoNordeste
O valor total do contrato é de R$ 516 milhões para execução dos serviços entre Salgueiro (PE) e Jati (CE), e obras complementares 

No fim da tarde de ontem, o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, assinou ordem de serviço com o consórcio Emsa-Siton para a retomada das obras do Eixo Norte do Projeto de Transposição das Águas do Rio São Francisco (Pisf), que trará águas ao Estado do Ceará. O contrato é de R$ 132 milhões. O documento foi firmado no mesmo dia em que a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, derrubou a liminar que travava o avanço da obra.

A ordem de serviço foi assinada pelo ministro Helder Barbalho, pelo presidente da Câmara dos Deputados e presidente da República em exercício, Rodrigo Maia, pelo representante legal do consórcio e tendo como testemunha, o senador cearense Eunício Oliveira, presidente do Senado. "Essa é uma das obras mais importantes para o Nordeste. Água, vida para o povo cearense e para o povo nordestino", afirmou Eunício.

O longo atraso na retomada gerou uma mobilização política diante da crise hídrica que se agrava no Nordeste. Nesta terça-feira, uma semana após uma reunião entre governadores do Nordeste, o ministro Hélder Barbalho, e a presidente Carmen Lúcia, veio a decisão do STF de suspender os efeitos de uma liminar que impedia a contratação do consórcio Emsa-Siton.

O governador do Ceará, Camilo Santana, comemorou, ontem, a decisão da presidente do STF e disse que a retomada dos serviços dará segurança hídrica ao Ceará. "Estamos enfrentando seis anos seguidos de chuvas irregulares, de perda de água nos reservatórios. Precisamos com urgência da água do São Francisco e para isso estamos concluindo o primeiro trecho do Cinturão das Águas", disse.

Na sessão do Senado, o senador Tasso Jereissati também destacou a assinatura da órdem de serviço. "Uma obra importantíssima para amenizar os efeitos da seca no Ceará".

Licitação
O consórcio foi escolhido por meio de processo licitatório e, por questões técnicas, as empresas que ofereceram menor preço foram desclassificadas. A obra está paralisada há um ano, depois que a empresa Mendes Júnior desistiu do contrato.

Os serviços devem ser retomados o mais rápido possível, e o prazo para a empresa apresentar apólice de seguro de risco de engenharia e organização do canteiro de obras é de 30 dias.

Segundo o Ministério, serão abertas várias frentes simultâneas para acelerar os trabalhos. As empresas estão autorizadas a começar a mobilização de pessoal, e as máquinas já deverão estar em campo na semana que vem. No pico das atividades, cerca de dois mil profissionais serão contratados. O ministro Helder Barbalho quer máquinas trabalhando em julho e disse que o governo federal vai trabalhar para que o trecho possa ser concluído até o fim deste ano.

Fique por dentro

Intervenções passaram um ano parados
Em julho de 2016, a obra do Eixo Norte 1 do Projeto de Transposição das Águas do Rio São Francisco foi paralisada mediante a decisão da empresa Mendes Júnior de abandonar o canteiro de obras, alegando falta de recursos.

Em dezembro de 2016, o Ministério da Integração Nacional anunciou o modelo de licitação por Regime de Contratação Diferenciado para escolha da empresa que iria retomar as obras de transposição.

Em 1º fevereiro de 2017, o Ministério concluiu a primeira fase da licitação e anunciou como vencedora a empresa Passareli, que apresentou menor valor, R$ 442 milhões.

Em 20 de abril, o Ministério assinou o contrato com o consórcio Emsa-Siton no valor de R$ 516,8 milhões. As empresas foram declaradas vencedoras do processo licitatório, por terem apresentado a proposta mais vantajosa na combinação dos fatores preço e expertise técnica.

No fim de abril de 2017, houve uma decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região que paralisou a retomada da obra, concedendo liminar à empresa que obteve primeira colocação, mas foi desclassificada por critério técnico.

As manchetes do jornal Correio Braziliense


No Jogo/Extra: Fogão e Vascão se reencontram no Brasileirão.


As manchetes do jornal Extra: o caos do Rio de Janeiro


A capa do jornal Diário de Pernambuco


As manchetes de jornais brasileiros nesta quarta-feira

FolhadeSãoPaulo: Corretor acusa Temer e diz que pagou a aliados

Globo:  Temer orientou divisão de verba desviada, diz Funaro

Extra: Rio de Pezão

Estadão: Revés governista eleva dúvida sobre aprovação de reformas

ValorEconômico: STF deve manter validade do acordo de delação da JBS

ZeroHora: Relatos de doleiro e de dono da JBS à PF aumentam pressão sobre Temer

EstadodeMinas: Novos caminhos no trânsito da capital

CorreioBraziliense: STF decide hoje se Fachin permanece com o caso JBS

-  CorreiodaBahia: Cunha: Joesley discutiu impeachment de Dilma com Lula

- JornaldoCommercioGoverno leva revés no Senado e culpa PSDB

DiáriodoNordeste: Transposição do Rio São Francisco é retomada após STF derrubar liminar

CorreiodaParaíba: Golpes de R$ 2 milhões contra idosos

terça-feira, 20 de junho de 2017

Da Caneta Desesquerdizadora: enquanto os pobres pagarem a universidade dela, ela vai continuar lá.

Nova presidente eleita da UNE estuda pedagogia há 8 anos com recursos dos mais pobres
Ilisp

A baiana Marianna Dias, de 25 anos, foi eleita na noite deste domingo (18) nova presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), durante o 55º Congresso da entidade em Belo Horizonte.

A presidente eleita estuda pedagogia há 8 anos na Universidade do Estado da Bahia (Uneb), que é financiada com recursos dos mais pobres através do ICMS, principal imposto do governo estadual da Bahia. A presidente ainda afirmou em uma entrevista ao G1 que vai continuar na defesa de universidade pública para ela e com o dinheiro dos impostos dos mais pobres: “Defender o caráter público e gratuito da universidade vai ser uma das coisas que a UNE não vai abrir mão de falar no próximo período, além de defender programas como o Fies e o Prouni, que a gente não admitirá que sejam retirados, caso haja movimentações pra isso”

Na capa d'O Gazeta


No jornal Lance: grande reforço do Mengão


As manchetes do jornal Diário do Nordeste


Os destaques do Jornal do Commercio


As manchetes de jornais brasileiros nesta terça-feira

FolhadeSãoPaulo: PF conclui que houve corroupção no caso Temer (ainda não está claro qual seria o papel do Presidente no crime, na visão da polícia)

Globo:  Para PF, houve corrupção no caso Temer e Loures

Extra: Prefeitura deu aval para bairro inteiro fosse cercado

Estadão: PF vê indícios de corrupção passiva de Temer

ValorEconômico: Em carta da prisão, Cunha diz que se reuniu com Lula e Joesley antes do impeachment

ZeroHora: Cruzeiro 3 x 3 Grêmio: Jogo de ficar boquiaberto

EstadodeMinas: Vítimas do descaso

CorreioBraziliense: Regularizar lote no Lago Sul custará em média R$ 205 mil

-  CorreiodaBahia: Incêndio destrói lojas do Mercado de Cajazeiras

- DiáriodePernambucoPF conclui que há indícios de corrupção

DiáriodoNordeste: PIB do Ceará cresce, 1,87%, acima da média nacional

CorreiodaParaíba: TCE rastreia supersalários

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Convite Missa de 7º Dia do falecimento do inesquecível Léo Johnson. Vejam os detalhes.

 
 

O que o PT tem a ensinar
Editorial do Estadão

Governo faria melhor se viesse a público com a mesma determinação de seus tinhosos adversários petistas

O PT mente com tamanha determinação e energia que, mesmo sendo o principal responsável pela crise econômica, política e moral que o País hoje enfrenta, consegue aparecer, pasme o leitor, como a vanguarda da luta contra um governo em cuja testa pregou o estigma de “corrupto” e “inimigo do trabalhador”. Se há algo que o governo de Michel Temer poderia aprender com os aguerridos petistas, é justamente o vigor com que eles se dedicam à tarefa de fazer prevalecer sua versão dos fatos, mesmo que esta, no caso petista, contrarie frontalmente a realidade. Tivesse metade dessa garra ao defender as reformas que encaminhou e ao denunciar o descalabro que herdou da trágica era lulopetista, certamente o presidente Temer estaria em melhor situação.

É certo que a mentira frequenta certos círculos políticos, mas, numa época em que, infelizmente, a verdade aparenta importar cada vez menos, o PT parece ter entendido muito bem o poder do discurso que seja apenas “lógico”, isto é, que faça “sentido”, embora não guarde relação nenhuma com a realidade. Se é de uma batalha que se trata, travada entre a realidade e a “pós-verdade” – termo que designa as circunstâncias em que as crenças pessoais são mais importantes do que os fatos objetivos –, o PT está claramente muito mais bem preparado para ela do que seus adversários.

Para um partido que foi dado como praticamente aniquilado depois do impeachment da presidente Dilma Rousseff e da grande derrota nas eleições municipais de 2016, o PT ainda consegue atrapalhar, e muito, o necessário debate nacional. Basta que seu chefão, Lula da Silva, empunhe um microfone para que os grandes dilemas e desafios nacionais se reduzam a um confronto pueril entre o bem – representado pelos petistas, naturalmente – e o mal, encarnado no “resto”, em especial nos “golpistas” alinhados a Temer, na mídia e nos empresários gananciosos.

É claro que, deflagrada nesses termos, tal batalha exige muito mais do lado de quem precisa governar, isto é, lidar com os fatos da vida real, do que daqueles que não têm nenhuma responsabilidade. Enquanto Lula da Silva grita por aí que “voltou a ter criança pedindo esmola” e que “nós sabemos como fazer a economia crescer, como criar emprego, como aumentar salário”, o presidente Temer e sua competente equipe econômica precisam articular politicamente apoio a medidas de austeridade que são, por sua própria natureza, impopulares. Não é difícil imaginar quem sairá mais lanhado desse embate.

Queixar-se de que Lula está a desferir golpes abaixo da linha da cintura e tentar desmentir cada uma de suas patranhas, como se a verdade pudesse dessa maneira prevalecer, é justamente o que o demiurgo petista pretende. Os petistas em geral, e Lula em particular, têm certeza de que uma parte do eleitorado prefere acreditar nas suas mentiras delirantes, pois elas são um confortável refúgio ante o desafio de reconstruir o País à custa do sacrifício de todos. É perda de tempo, portanto, chamar os petistas à responsabilidade, porque eles nunca se dispuseram a colaborar efetivamente para a melhora da vida nacional, dado que estão preocupados apenas com seu projeto de poder, que está na gênese de toda essa crise.

O governo Temer faria melhor se viesse a público com a mesma determinação de seus tinhosos adversários petistas e defendesse de forma mais enfática as reformas econômicas de que o País tanto necessita. Também faria melhor se demonstrasse, ao mesmo tempo, o mal que o PT causou ao Brasil. Em situações normais não é elegante que um governante fique a justificar suas dificuldades citando a “herança maldita” de seu antecessor, mas definitivamente não vivemos tempos normais.

Nada garante que essa estratégia assegurará um triunfo completo sobre as mentiras de Lula e sua turma, mas pelo menos arregimentará, para o governo, um apoio mais vibrante do Brasil decente, que sabe muito bem o que o PT fez ao País e o que é preciso fazer para sair da crise.

Tem papagaio gaiato todo!

É DA FAMÍLIA
Monica Bergamo
Folha de São Paulo

O ministro Og Fernandes, do STJ (Superior Tribunal de Justiça), decidiu que um papagaio criado há 17 anos por uma idosa da Paraíba não pode ser apreendido pelo Ibama. "Leozinho" pertence a dona Izaura, 77, que já havia ganhado a ação em primeira e segunda instâncias. A Justiça reconheceu que o bicho tem hábitos domésticos, é bem cuidado e desenvolveu laços de afetividade com a dona.

Um vídeo meramente ilustrativo da matéria
JBS é processada por ex-diretores do BNDES, em mais uma de série de ações
Mônica Bergamo - Folha de São Paulo
O empresário Joesley Batista, da JBS

A JBS enfrenta nova ação popular –a primeira delas, bem-sucedida, resultou no bloqueio de R$ 800 milhões da conta do empresário Joesley Batista. Nesta, os autores pedem a suspensão "de toda e qualquer" liberação de recursos do BNDES para a empresa, além do bloqueio de contas bancárias de executivos e das empresas do grupo.

FRONTEIRA
A ação é movida por ex-magistrados e ex-diretores do BNDES. Eles pedem também a declaração de inidoneidade da JBS e a apreensão do passaporte dos executivos, além do documento de viagem de Guido Mantega, ex-ministro da Fazenda e ex-presidente do BNDES.

OLHO ABERTO
A ação já mobiliza a empresa, que teme ser surpreendida de novo por liminar acatando uma iniciativa popular.

TIROTEIO
Desde que o acordo de colaboração da JBS com a Procuradoria-Geral da República veio a público, a empresa viu uma avalanche de processos passarem a tramitar com celeridade tanto em órgãos do governo como em varas de Justiça espalhadas pelo país.
Aéreas falidas, filantrópicas e municípios ‘dominam’ devedores do FGTS; veja lista
Clubes de futebol, hospitais e mantenedoras de universidades também aparecem entre os 500 maiores devedores do Fundo
Fernando Jasper - Gazeta do Povo
Falida, a Varig tem débito de R$ 790 milhões com o FGTS inscrito na Dívida Ativa da União.

A lista de maiores devedores do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) é dominada por empresas falidas ou em recuperação judicial, entidades filantrópicas, clubes de futebol e mantenedoras de faculdades ou universidades.

Com débitos de R$ 790 milhões com o FGTS inscritos na Dívida Ativa da União, a falida empresa aérea Varig está no topo da lista dos que mais devem. Sua ex-concorrente Vasp ocupa a segunda colocação, com R$ 155 milhões.

Em seguida aparece a Associação Sociedade Brasileira de Instrução, responsável pela Universidade Cândido Mendes, no Rio de Janeiro. Com dívida de R$ 125 milhões, ela é a primeira de uma longa lista de mantenedoras de instituições de ensino superior que em algum momento deixaram de fazer depósitos nas contas de seus trabalhadores no Fundo de Garantia.

O poder público é outro devedor contumaz: há 38 municípios entre os 500 maiores devedores do FGTS. Instituições filantrópicas também estão na relação. Entre os grandes devedores do FGTS, 12 se intitulam “beneficentes” ou de “beneficência”. Há ainda 14 hospitais, fundações ou associações hospitalares.

JBS é a empresa que mais deve para a Previdência; veja os 500 maiores devedores
Os clubes de futebol não ficam muito atrás: dez deles estão entre os principais devedores, e sete são patrocinados pela Caixa, a gestora do Fundo.

Também figuram na lista empresas de comunicação extintas, como a TV Manchete, a Bloch Editores e a Gazeta Mercantil, entre outras.

Prejuízo ao trabalhador
A lista dos 500 maiores devedores do FGTS foi elaborada pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (FGTS) e está atualizada até 18 de abril. As informações foram solicitadas à PGFN pelo deputado federal Sandro Alex (PSD-PR).

As 500 companhias desse levantamento devem, juntas, pouco mais de R$ 7,2 bilhões ao Fundo. Mas o número de devedores e a dívida total com o FGTS são muito maiores. Em fevereiro, a PGFN informou que 199 mil empresas estão inscritas na Dívida Ativa da União porque deixaram de depositar o valor referente ao Fundo de Garantia nas contas vinculadas dos trabalhadores.

As dívidas somam R$ 24,4 bilhões. Estima-se que 7 milhões de brasileiros não têm em suas contas do FGTS todo o dinheiro a que tinham direito – na regra geral, o empregador tem de recolher ao Fundo, todos os meses, o equivalente a 8% do salário bruto do funcionário. Para os contratos de aprendizagem, o porcentual é menor, de 2%.

Na lista que forneceu ao parlamentar, a PGFN não informa quais empresas listadas na Dívida Ativa da União negociaram a dívida e estão pagando o que devem. Segundo a Procuradoria, não estão na lista devedores “que tenham crédito com exigibilidade suspensa”, nem os que discutem na Justiça “a natureza da obrigação ou o seu valor e que tenham prestado garantia idônea e suficiente em Juízo”.

Os 20 maiores devedores do FGTS

Razão Social    Dívida, em R$ milhões
1 Varig S.A. (Viacao Aerea Rio-Grandense) - Falida 790,2
2 Vasp (Viacao Aerea Sao Paulo S.A.) 155,3
3 Associacao Sociedade Brasileira de Instrucao 125,5
4 Sociedade Universitaria Gama Filho 106,0
5 Tv Manchete Ltda 104,1
6 Laginha Agro Industrial S/A 93,4
7 Associacao Educacional Sao Paulo Apostolo-Assespa 80,2
8 Smar Equipamentos Industriais Ltda em Recuperacao Judic 77,5
9 Associacao de Ensino Superior de Nova Iguacu 73,8
10 Teka Tecelagem Kuehnrich Sa - em Recuperacao Judicial 71,7
11 Associacao Salgado de Oliveira de Educacao e Cultura 66,2
12 Set Sociedade Educacional Tuiuti Ltda 65,1
13 Zihuatanejo do Brasil Acucar e Alcool S.A em Recuperaca 64,6
14 Bloch Editores S/A 60,4
15 Usina Pumaty S/A em Recuperacao Judicial 60,3
16 Transbrasil S/A Linhas Aereas 57,7
17 Massa Falida de Busscar Onibus S.A. 52,1
18 Associacao Itaquerense de Ensino 52,1
19 Jornal do Brasil S a 49,5
20 Gazeta Mercantil S/A 48,9